Treinamento dos ultrassonografistas e avaliação da qualidade da medida da TN

Treinamento apropriado dos ultrassonografistas e adesão à técnica padronizada para a medida da TN são pré-requisitos para uma boa prática clínica.

O sucesso de um programa de rastreamento de trissomia do cromossomo 21 depende da presença de um sistema regular de auditoria dos resultados e avaliação contínua da qualidade das imagens..

Todos aqueles que realizam exames ultrassonográficos fetais devem ser capazes de medir adequadamente o CCN e obter um corte longitudinal apropriado da coluna do feto. É fácil para esses ultra-sonografistas adquirir, dentro de poucas horas, a habilidade para medir a TN. No entanto, a capacidade de se realizar essa medida e de se obter resultados reprodutíveis melhora com o treinamento. Bons resultados são obtidos após 80 exames transabdominais e 100 endovaginais.

Vários estudos têm demonstrado que a auditoria contínua das imagens e da distribuição das medidas da TN é essencial para a avaliação da qualidade de um centro de ultra-sonografia, como também útil para identificar ultra-sonografistas cujos resultados estejam fora da distribuição esperada. A variação entre as medidas obtidas por diferentes observadores diminui consideravelmente depois de uma fase inicial de aprendizado e de feedback com relação à distribuição de suas medidas e à qualidade de suas imagens.

A Fetal Medicine Foundation (FMF), uma instituição sem fins lucrativos no Reino Unido, estabeleceu o processo de treinamento e controle de qualidade para a introdução do rastreamento da trissomia do cromossomo 21 por meio da TN, na prática clínica. O treinamento baseia-se em um curso teórico, instrução prática para obtenção de imagem adequada para a medida correta da TN, e apresentação de uma coleção de imagens. Na avaliação dessas imagens são verificadas a ampliação, adequação do corte (longitudinal mediano), se a posição fetal é neutra, se o âmnio pode ser visto separadamente da membrana nucal e se os calibradores de medida estão posicionados adequadamente. O controle de qualidade é realizado pela avaliação da distribuição das medidas da TN (Figura 8) e pelo exame de uma amostra de imagens obtidas por cada ultra-sonografista envolvido no programa de rastreamento.




Figura 8: Distribuição da medida da TN. Em (a), a distribuição é adequada; em (b), as medidas estão subestimadas e em (c), superestimadas